terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Mudar

"Quanto mais as coisas mudam,mais elas permanecem as mesmas"

Não tenho certeza de quem foi a primeira pessoa que disse isso. Provavelmente Shakespeare ou talvez Sting.Mas nesse momento,ela é a frase que melhor explica minha trágica falha minha inabilidade de mudar.

Não acho que eu esteja sozinho nisso. Quanto mais eu conheço outras pessoas,mais eu percebo que essa é um tipo e falha de todo o mundo.
Ficando exatamente o mesmo,o mais tempo possivel ficando perfeitamente imove.Isso faz vôce se sentir bemde alguma maneira.E se você estiver sofrendo,ao menos essa dor já é conhecida.


Porque se você der aquele pulo de fé,sair fora da caixa,fazer algo inesperado...Quem sabe qual outra dor você pode estar esperando lá fora?Há chances de isso ser pior ainda. Então você mantém os status,escolhe a estrada que já foi percorrida,e isso não parece ser ruim,não tanto quanto as falhas seriam.Você não é um drogado,você não está matando ninguém...Exceto talvez matando um pouco de você mesmo.

Quando nós finalmente mudamos,eu não acho que isso aconteça como um terremoto ou explosão,onde de repente,nós somos pessoas diferentes.

Eu acho que é menor que esse é o tipo de coisas que a maioria nem perceberia,a menos que realmente olhassem de muito perto.O'que graças a Deus,elas nunca fazem de muito perto.Mas você percebe isso,dentro de você,sente aquela mudança como um mundo de diferença,e você espera que seja isso...que isso seja a pessoa que você será para sempre.Assim você nunca terá que mudar de novo.


Retirado da série Everwood/Ephram Brown

2 comentários:

Jéssika disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jéssika disse...

"Exceto talvez matando um pouco de você mesmo."

Talvez seja preciso matar aquele velho eu, para conseguir um NOVO EU!