domingo, 3 de outubro de 2010

Eleições 2010

Mudanças, é assim que defino as eleições, uma oportunidade de contribuir para o avanço do nosso país. Porém, começo a achar que a maioria dos brasileiros são retógrados, passa ano e entra ano e, as pessoas não se conscientizam da importância das suas escolhas.
Adjetivo essas pessoas de ignorantes voluntários, são  burros por escolha própria.
Vejam bem o caso do candidato Plínio de Arruda Sampaio, o cara é engajado na politica a anos, é totalmente fora dos padrões de um político robotizado pelo sistema(até porque ele é da esquerda), calou a boca de todos os concorrentes nos debates e, não vai ganhar nem sequer uma fatia ínfima de votos nessa eleição.
Alguns podem argumentar dizendo, o partido dele é pequeno, ele não tinha um bom departamento de marketing etc. Mas sabem por quê ele não vai ganhar? Porque o brasileiro é futil, afinal o candidato em questão não segue os padrões estéticos de beleza dos jovens por ser "velho", e por não estar na frente nas pesquisas compradas da rede Globo.
 E infelizmente, cada vez mais é o que creio, grande parte vota em quem esta na frente das pesquisas, ou por parecer simpático, critério totalmente  simplório e as vezes capitalista. Sem me utilizar de subterfúgios, se a Dilma fosse "gostosa" teria ganhado essa eleição no primeiro turno.
E o que é pior, a geração atual não tem desculpa, a internet facilita tudo, podemos procurar informações quem embasam nossas escolhas, porém essa juventude fica cada vez mais futil e ignóbil.
E é por isso que o Brasil não vai ser um país de primeiro mundo, pois se Deus abençou essa terra, nos somos a maldição.
Abaixo, segue um pouco da vida politica do Plínio de Arruda Sampaio
Plínio Soares de Arruda Sampaio (São Paulo, 26 de julho de 1930) é um intelectual e atAivista político brasileiro, filiado ao PSOL e candidato à Presidência da República em 2010.
Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 1954, militou na Juventude Universitária Católica, da qual foi presidente, e na Ação Popular, organização de esquerda surgida a partir dos movimentos leigos da Ação Católica Brasileira.
Foi promotor público, deputado federal constituinte e atualmente preside a Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA), além de dirigir o semanário Correio da Cidadania.
Exilou-se no Chile onde morou por seis anos, trabalhando como funcionário da FAO. Tranferiu-se para Estados Unidos da América em 1970, onde trabalhou no Programa FAO/BID, em Washington D.C., antes de cursar o mestrado em Economia Agrícola na Universidade Cornell. De volta ao Brasil em 1976, foi professor da Fundação Getúlio Vargas, fundou o Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (Cedec) e engajou-se na campanha pela abertura do regime militar e pela anistia dos condenados políticos.
Ao lado de outros intelectuais do Cedec e do Cebrap, idealizou um partido à esquerda do MDB e, para isso, ao lado de Almino Affonso, Francisco Weffort e Fernando Henrique Cardoso, articulou-se com líderes emedebistas como Marcos Freire e Jarbas Vasconcelos.
Atuação nos movimentos sociais:
Plínio de Arruda Sampaio é um dos mais respeitados intelectuais de esquerda católica e também um do mais árduos defensores da Teologia da Libertação entre o laicato. É a favor de um aprofundamento da reforma agrária no Brasil, sendo presidente da Associação Brasileira de Reforma Agrária (ABRA).
É diretor do Correio da Cidadania, que tem como editora Valéria Nadere é um veículo de comunicação sem fins lucrativos da cidade de São Paulo fundado em 1996.
Em 2007, aos 76 anos, participou ativamente da passeata na Avenida Paulista organizada no dia Dia Internacional da Mulher, pelos direitos da mulher trabalhadora e contra a política externa do presidente estadunidense George W. Bush.
Fonte: Wikipedia


By Jônatas Neomaster
Enhanced by Zemanta

3 comentários:

Anônimo disse...

Amigo, creio eu sua lógica estar um pouco simplista.

Vejamos os fatos. Nessas eleições tivemos várias mulheres "fruta" concorrendo as eleições. Pelo seu critério, deveriam ser as mais votadas, correto? Nenhuma foi eleita.

Avancemos um pouco. Nunca na história desse país tivemos tantas reservas internacionais, estabilidade economica, crescimento estável, dentre outros fatores, que nos permitiram, por exemplo, atravessar uma das maiores crises do capitalismo.

O atual governo, acabou com 44% da pobreza do país. Isso é quase a metade. É burrice votar em quem melhora sua vida?

Chegamos a Plinio de Arruda. Psol. Uma proposta de socialismo para o país. Depois do que citei acima, você realmente acha que é o momento de mudar nosso sistema economico por completo?

Acho que, primeiramente, essas eleições foram extremamente subestimadas pelos partidos politicos. Pela primeira vez na história, vamos colher os beneficios de uma pós crise mundial, vamos aproveitar os anos bons, por que passamos fortes pelos anos ruins. Isso, independente de quem ganhe. E digo mais, certamente quem ganhar, vai se reeleger e ainda eleger um sucessor. Os próximos 12 anos serão de grande crescimento. E quem diz isso não sou eu, basta pesquisar um pouquinho.

Não simplifiquemos os fatos. As vezes, as aparecias enganam. Passar bem.

Neomaster CreatArt disse...

Amigo, a postagem foi uma critica a quem justamente tem uma visão simplória das coisas, como por exemplo votar ne uma das mulheres "fruta".
Agora pense o seguinte, adianta não votar nelas mas votar no Tiririca?

Devo ressaltar também que o governo atual fez mais que sua obrigação, e mesmo assim, está longe do idéal.
E o mesmo apoia uma ex-ministra que participou em vários escandâlos na casa civil.

Não vamos tampar o Sol com a peneira, temos que readequar a visão de que se um governo é bom, é porque dêmos sorte. Não é assim que a banda toca, eles estão lá para nos servir. Por tanto nada mais obvio do que escolher candidatos preparados.

Nosso país sempre foi rico por ter fontes naturais, porém de nada adianta se não tivermos quem administre bem o uso.

Vamos aprender a não se contentar com pouco, um país que tem uma das maiores taxa tribútaria do mundo, não pode ficar na inércia de um talvez.

Delta disse...

Sem querer parecer defensor da oposição ou algo do tipo, mas se você pesquisar um pouco verá que lá fora quem ganhou os créditos pelo atual crescimento econômico que o Brasil teve nos últimos anos não foi o Lula, e sim o ex-presidente FHC, que criou meios para que a longo prazo o Brasil tivesse o desenvolvimento que está tendo hoje. É óbvio que se o governo que veio a seguir do Lula quisesse acabar com todos esses projetos já encaminhados ele poderia e de nada adiantaria, mas como FHC disse uma vez: "Eu criei as ondas, e o Lula surfa nelas", e nesse sentido o presidente Lula fez bem em aprimorar o que deveria.

Cristóvam Buarque diz que se investíssemos menos de 1% a mais no setor da educação poderia ter dado diferenças exponenciais, e nesse sentido o governo falhou e muito.

Mas em relação ao PSOL, concordo com você que mudar o sistema não vai mudar nosso problemas.

Não concordo com o que você disse que o próximo ganhador vai se reeleger e ainda botar um sucessor.
E é justamente contra esse pensamento partidário e mesquinho que sou totalmente contra.

As pessoas tem que começar a ver que perpetuar um partido ou um conjunto estrito de pessoas no poder é altamente prejudicial, assim como nos tentar fazer engolir essa de transferência de popularidade, isso não existe, cada pessoa é diferente no seu modo de pensar e no modo de agir.